No mundo da decoração há gosto para tudo. Algumas tendências surgem conforme o movimento global de estilo de vida e necessidades do cotidiano de cada pais. É o caso do estilo industrial que ja foi descrito neste post aqui.

Nos dias atuais, o trânsito global de informação é uma realidade inegável. Estamos suscetíveis às mais diversas influências em quase todos os aspectos de nossa vida: moda, linguagem, comportamento, música, arte, estilo de vida e, claro, o design e a decoração.

Este fluxo contínuo de idéias tornou possível conhecer melhor os estilos de vida de outros povos através do que vestem,  consomem, e como são os ambientes em que vivem.

Hoje o tema é este estilo que tem feito a cabeça de um número cada vez maior de pessoas. O escandinavo.

Sua origem é o norte da Europa do século XX, nos países que compõem esta região, Suécia, Noruega, Islândia, Dinamarca e Finlândia. Países que vivem longos invernos com temperaturas muito baixas e dias curtos, viram a necessidade de viver em casas claras e aconchegantes.

Mas devemos sempre ter os pés no chão. Estes povos vivem situações climáticas completamente diferente da nossa. Não por isso somos impedidos de admirar usar este estilo em nossa casa, mas algumas adaptações são muito bem vindas para que ela fique adequada à nossa realidade.

Pontos fundamentais do estilo Nórdico / Escandinavo:

Conforto e aconchego. Os dia são mais curtos e devido ao frio intenso a jornada de trabalho termina mais cedo. Ao voltar para casa espera-se espaços confortáveis, aconchegantes e “quentes”, não apenas pelo sistema de aquecimento, mas também pela presença de elementos que trazem ‘calor’, como a madeira, materiais naturais, tapetes, etc. Para este fim eles usam peles para dar esta sensação de calor ao ambiente, o que aqui podemos trocar por mantas, tricôs e maxi-crochês, o que garante a brasilidade do produto artesanal e por serem mais adequados ao nosso clima.

Minimalismo, simplicidade e sobriedade. Os escandinavos prezam pela praticidade. Mobiliário e decoração de linhas retas e formas simples com equilíbrio entre os elementos. Poucos objetos, alguns de destaque pelo tamanho, que conversem com todo o resto da ambientação e que tenham memória afetiva. Decoração contemporânea que utiliza cores neutras (preto, branco e cinza) e tons pasteis, misturadas a materiais envelhecidos, mesclando tradicional e moderno. Este estilo é a própria origem do termo “menos é mais”, onde tudo o que faz parte do cotidiano deve ser bonito e funcional.

Amplitude e claridade natural: Janelas grandes são ponto alto das casas e apartamentos destes países. Não necessariamente as temos aqui no Brasil, mas sempre podemos favorecer um ambiente com a entrada de luminosidade externa e ampliar os horizontes com espaços integrados.

Nestas fotos vemos claramente a presença de tons neutros e madeira para aquecer, seja no piso ou no móvel. Também podemos notar o uso de tapetes, padrões geométricos, moveis de ferro de linhas retas e formas simples, alguns com uma abordagem industrial-retrô.

Nesta outra seleção de fotos vemos salas com elementos ícone deste estilo

Usados na casa toda, nos quartos proporcionam sensação de aconchego com a simplicidade de poucos elementos decorativos.

As refeições e o trabalho também merecem beleza e a praticidade de um ambiente visualmente limpo e agradável.

Estas outras fotos abrem as pontes entre Escandinávia e Brasil, que podem sim, se misturar e produzirem espaços minimalistas com pontos coloridos.

Outras decorações que frequentemente vemos como ícone do design escandinavo: Tapetes geométricos, Cerâmica em formato dobradura de papel, cabeça de animal (rena, cervo, etc), pele, moveis de metal e almofadas com cores pasteis.

E mais algumas imagens que mostram que a decoração escandinava é mais do que apenas um estilo. É o reflexo do ‘Life-style‘ de um povo que pode ser importado aos nossos gostos mais brasileiros!

 

Até a próxima!

Fonte das imagens: Pinterestwomantoc, design of my world, dromliving.